Viajar é a melhor prenda de aniversário | Fugas dos Leitores … – Público

Os leitores são a força e a vida dos jornais. Contamos com o seu apoio, assine.
Os leitores são a força e a vida do PÚBLICO. Obrigado pelo seu apoio.
Dos 30 aos 45 anos, o leitor Mário Menezes festejou sempre em viagem o seu dia de anos. Aqui está um resumo dessas viagens felizes.
Uma viagem é a melhor prenda de aniversário que podemos oferecer a nós próprios. Dos 30 aos 45 anos tive a felicidade de celebrar os aniversários em diferentes países. Do que fiz nesses dias, lembro-me como se fosse ontem. Um ciclo que se fechou devido à pandemia.
30 anos, Santiago, Cuba
A vida depois dos 30 passa mais rápido e é muito melhor que nos vintes. Merece uma festa de arromba! A pérola das Caraíbas foi um destino excelente, um tour que juntou praia e cultura. Santiago, banhada pelo mar das Caraíbas, a segunda cidade do país, fica no extremo oposto de Havana. Terra do rum, bebida nacional, pois ali viveu a família Bacardi, que fugiu para a Florida quando o comunismo tomou conta de tudo. Um tour pela cidade foi uma excelente forma de marcar a entrada no clube dos trintões. O Castelo de San Pedro de la Roca, ícone de Santiago, com a sua vista para o mar das Caraíbas, marcou o dia!
31, Amesterdão, Países Baixos
Um país sui generis, pela sua altitude inferior ao nível do mar. Os canais com lindíssimas casas típicas coloridas e iluminadas. O Bairro da Luz Vermelha é o local mais concorrido, mas a oferta cultural da cidade é muito assinalável. Para iniciar o dia aconselho o Rijksmuseum e pela tarde um cruzeiro pelos canais.
32, Veneza, Itália
Pelo menos uma vez na vida. A Praça de São Marcos marcou o meu aniversário, que começou e terminou em Milão, onde no dia anterior pela primeira vez na vida vi nevar!
33, Vaticano
A Praça de São Pedro é o centro nevrálgico. A vista do alto da cúpula da basílica é carismática. O seu interior, onde está a Pietà, e o Museu do Vaticano, cuja visita termina na Capela Sistina, onde Miguel Ângelo pintou O Juízo Final, fazem parte do programa. À noite, ir ao futebol no Estádio Olímpico, ver jogar Totti, foi o corolário perfeito.
34, Berlim, Alemanha
Os dramas e consequências da II Guerra Mundial, do Holocausto e da Guerra Fria ainda se sentem por aquelas ruas, mais do que em qualquer cidade. Museus, memoriais, bunkers e um campo de concentração, em Berlim há de tudo um pouco. Visitar o Estádio Olímpico é obrigatório para amantes de futebol e foi o programa desse dia, que terminou em Praga.
35, Viena, Áustria
O Palácio de Schonbrunn foi o local perfeito para essa manhã nevada. A tarde foi na ONU e ainda passei pelo Prater. Se comemorarem o aniversário em Viena, guardem para esse dia a sachertorte! Será certamente o bolo de aniversário mais caro, mas também o mais memorável, das vossas vidas!
36, Varsóvia, Polónia
A Polónia é um lindo país mas a capital nem por isso. Um dia é suficiente para a visitar. Subi ao Palácio da Cultura, seguindo-se uma caminhada pelo centro histórico. O Museu Chopin não foi esquecido, assim como uma pausa para uma pączek, um género de bola-de-berlim. O bairro de Praga tem actualmente motivos de interesse para os amantes de futebol, o Estádio Nacional, palco de jogos do Campeonato da Europa de 2012. Aconselho a jantar pela Marszałkowska, a avenida principal da cidade.
37, Vílnius, Lituânia
Os países Bálticos são um encanto, tal como o seu Inverno, que faz gelar o mar. Vílnius é uma das três lindíssimas capitais bálticas, com muitas igrejas e um museu sobre ocupações, deportações e repressão soviética e lutas pela liberdade. Trakai, a cerca de 30km, é a parte mais visitada do país. Um local paradisíaco, verde no Verão e branco no Inverno, com a envolvência da ilha do castelo e seus lagos, a marcarem para sempre este dia, que acabou em Riga.
38, Moscovo, Rússia
Moscovo é gigantesca e engole-nos. O dia começou no Kremlin, nas suas catedrais, no museu e no Arsenal. Ali ao lado, a imponente e grandiosa Praça Vermelha, local inevitável de romaria diário.
39, Belgrado, Sérvia
Cidade acolhedora, com habitantes afáveis. A manhã começou visitando a Fortaleza de Kalemegdan e o respectivo Museu Militar. À tarde, um passeio pelo centro, onde a rua pedonal Knez Minailova e a Rua Strahinjića Bana se destacam. Jantar e beber um copo à noite na Rua Skadarska foi o programa perfeito, antes de partir para Sófia num comboio nocturno.
40, Banguecoque, Tailândia
Fazer 30 anos é marcante, fazer 40 ainda mais! A Cidade dos Anjos foi um destino perfeito para a data! O Palácio Real é o ideal para começar o dia e a visita também nos ocupa grande parte dele. Um passeio pela zona da Rua Khaosan e um mergulho na piscina do hotel. Os efeitos do jet lag nos primeiros dias não nos deixam ir mais longe, o corpo pede descanso. Não esquecer de fazer uma massagem daquelas que duram três horas!
41, Nova Iorque, EUA
Reservem para a soirée um musical na Broadway. O Fantasma da Ópera foi a escolha ideal. Estreou-se a 26/1/1988, 13 anos depois da minha vinda ao Mundo. O dia começou junto da Estátua da Liberdade, almocei por Chinatown e calcorreei quilómetros por Manhattan até à Times Square.
42, Pequim, China
Um dos centros do mundo, uma praça que marca a História da humanidade. Para quem esteve na Praça Vermelha e na Times Square, Tiananmen completa um belo triplete. Visitei de manhã o Museu Nacional da China e à tarde passei no Palácio de Verão, onde o pôr do Sol tem mais encanto. O jantar foi pato à Pequim num dos restaurantes da Rua Qianmen.
43, Bombaim, Índia
Tenho origens goesas e meu aniversário é no Dia Nacional da Índia. Aterrei em Bombaim ainda de madrugada. Fui para o hotel nos famosos comboios suburbanos, que terminam a marcha na Estação Chhatrapati Shivaji, o segundo edifício mais fotografado da Índia, e foi junto à Porta da Índia que iniciei um passeio de barco às Grutas de Elephanta, de onde regressei ao pôr do Sol para ir jantar ao Leopold Cafe.
44, Tóquio, Japão
Tóquio foi o início de uma viagem transcendente. Devido à diferença horária, comecei esse dia, ainda por cá era véspera, com um tour ao monte Fuji e Hakone. À noite, regressei a Tóquio, a Shinjuku, mesmo ao lado da sede do Governo Metropolitano, onde subi e desfrutei da vista para a imensidão da megalópole. Ainda cheguei a tempo a Shibuya, ao famoso cruzamento, local que marcou a hora em que nasci.
45, Buenos Aires, Argentina
Nessa manhã, à hora em que nasci, tomei uma bica no Café Tortoni. Seguiu-se uma visita ao Teatro Colón, depois ao Estádio Monumental e ao Museu do River Plate. Um passeio pela Recoleta durante a tarde, e a visita ao local onde Evita Perón descansa em paz. À noite, jantar de carne, em Puerto Madero. Esta viagem à Argentina começou na capital e passou por Ushuaia, o fim do mundo. No meu caso significou um final de ciclo de vida. Comemorar aniversários a viajar foi mesmo um ciclo de sonho.
Mário Menezes
Leia os artigos que quiser, até ao fim.
Com uma assinatura PÚBLICO tem acesso ilimitado a todos os conteúdos e cancela quando quiser.
Seja o primeiro a comentar.
Escolha um dos seguintes tópicos para criar um grupo no Fórum Público.
Ao criar um novo grupo de discussão, tornar-se-à administrador e será responsável pela moderação desse grupo. Os jornalistas do PÚBLICO poderão sempre intervir.
Saiba mais sobre o Fórum Público.
Ao activar esta opção, receberá um email sempre que forem feitas novas publicações neste grupo de discussão.
Para permitir notificações, siga as instruções:
Estes são os autores e tópicos que escolheu seguir. Pode activar ou desactivar as notificações.
Receba notificações quando publicamos um texto deste autor ou sobre os temas deste artigo.
Estes são os autores e tópicos que escolheu seguir. Pode activar ou desactivar as notificações.
Para permitir notificações, siga as instruções:

source

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Prepare a sua viagem
Últimos Artigos
Afiliados & Parceiros
Booking.com
Artigos Relacionados
Gostou do nosso conteúdo? Leia mais artigos com dicas de viagens
ARTIGOS DIVERSOS DE VIAGENS PELO MUNDO​
Photo Gastronomia em Cancún

Gastronomia em Cancún

Cancún é um destino turístico conhecido por suas belas praias, águas cristalinas e vida noturna agitada. No entanto, além desses atrativos, a cidade também oferece

Photo European culture - Specific keyword: Diversity

Cultura europeia

A cultura europeia desempenhou um papel fundamental na história mundial, influenciando diversas áreas como arte, música, literatura, gastronomia e moda. Ao longo dos séculos, a

No more posts to show