3 dicas para aproveitar a queda dos preços das passagens aéreas – Educação Financeira – Estadão E-Investidor – As principais notícias do mercado financeiro – E-Investidor

Publicidade
O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) trouxe uma surpresa positiva para o País nesta semana. A inflação ficou em 0,23% em maio, abaixo do consenso do mercado, que esperava uma alta de 0,33% para o mês.

Para os viajantes, a notícia é duplamente boa: o item que mais caiu de preço foram as passagens aéreas, cujo preço caiu 17,73% em relação a abril.
Leia também: 3 pontos para entender porque o IPCA em baixa é bom para o investidor

Publicidade

Publicidade

Conteúdos e análises exclusivas para ajudar você a investir. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Conteúdos e análises exclusivas para ajudar você a investir. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos
A queda é um alívio no bolso do consumidor, especialmente em um momento em que viajar de avião parece ter voltado a ser artigo de luxo. Depois das paralisações durante a pandemia da covid-19, as companhias aéreas buscaram retomar a lucratividade em um momento em que os combustíveis já estavam elevados. Isso fez o custo das passagens aéreas bater recorde em 2022, com um salto de 40% em 12 meses, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
Agora, a deflação traz o início de uma reversão, ainda que pequena, desse cenário. Esta reportagem do Estadão mostra que uma passagem saindo de São Paulo com destino ao Rio de Janeiro caiu 13% na comparação entre abril e maio; veja como ficou para outras localidades.

Para quem quiser aproveitar o momento de redução das passagens para garantir os bilhetes ou programar uma viagem futura, algumas dicas podem ajudar a economizar ainda mais. “Planejar financeiramente uma viagem requer um pouco de organização. Se comprometa com um plano e você estará um passo mais perto de tornar sua viagem uma realidade, com suas finanças em ordem e a satisfação de ter alcançado seus objetivos”, destaca Carol Stange, educadora em finanças pessoais.
Pensando nisso, o E-Investidor ouviu especialistas para separar algumas dicas que podem ajudar a economizar na hora de comprar as passagens. Confira:
A primeira coisa que especialistas destacam quando o assunto é viagens é o planejamento com antecedência. E para as passagens aéreas, isso também vai ajudar.
Para Luiz Moura, cofundador da agência de viagens corporativas VOLL e conselheiro de turismo da Fecomércio/SP, o ideal é tentar adquirir as passagens ao menos três semanas antes da data da partida. “Uma passagem de ponte aérea saindo do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com destino ao Santos Dumont, no Rio de Janeiro, pode ter aumento de mais de 200% se, em vez de comprada com 20 dias de antecedência, ela for adquirida apenas 3 dias antes”, explica.
Sabendo o destino e a data desejada, chegou a hora de procurar por voos – e ofertas. O melhor caminho é utilizar sites buscadores, como Sky Scanner, Kayak e Google Flights, para ter uma ideia da disponibilidade de horários e preços que as companhias aéreas estão cobrando por aquele trecho. Nesses sites, é possível colocar um alerta que notificará o consumidor quando as tarifas baixarem, o que também pode ajudar na busca.

Publicidade

Publicidade
Aproveite essas plataformas para tentar outros itinerários e fazer um comparativo dos preços cobrados. “Teste turnos diferentes para a mesma viagem. O preço pode variar se a viagem for logo no início da manhã ou no meio da tarde, por exemplo”, destaca Luiz Moura, da VOLL. “Teste também mudar para um dia antes ou depois para partida e chegada quando possível”.
Considerado o grande vilão do endividamento, o cartão de crédito pode ser um aliado da economia em viagens se bem utilizado. Uma boa maneira de fazer isso é optar por bandeiras ou bancos que ofereçam programas de milhas para os gastos feitos no crédito. Assim, é possível ir pagando as contas do dia a dia e ir acumulando pontos, que posteriormente podem ser trocados por milhas aéreas.
“Dá para acumular um volume expressivo de milhas e adquirir a passagem aérea gastando muito pouco ou nada”, aponta Rodrigo Góes, educador financeiro em milhas.
Conheça nesta reportagem a história deste casal que conseguiu viajar o mundo usando milhas.

Web Stories

Ver tudo

<

>

Ao informar meus dados, eu concordo com a Polítia de privacidade de dados do Estadão.
Invista em informação

source

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Prepare a sua viagem
Últimos Artigos
Afiliados & Parceiros
Booking.com
Artigos Relacionados
Gostou do nosso conteúdo? Leia mais artigos com dicas de viagens
ARTIGOS DIVERSOS DE VIAGENS PELO MUNDO​

Rockefeller Center: onde patinar?

Rockefeller Center: onde patinar? Clique nos links abaixo e vá diretamente ao que te interessa! A famosa pista de patinação no gelo em Nova Iorque

Como ir de El Calafate para El Chalten?

Clique nos links abaixo e vá diretamente para o que realmente te interessa! Viajando de ônibus na Patagônia pela ruta 40 Para quem quer economizar

No more posts to show