Como ser uma mochileira? E não é que virei mochileira de para-quedas ou melhor de malas e “cuia”

Como ser uma mochileira? E não é que virei mochileira de para-quedas ou melhor de malas e “cuia”

A primeira viagem da minha vida deve ter sido Orlândia – Ribeirão Preto! Não sabe onde fica Orlândia? Pois bem! É uma cidadezinha de 38 mil habitantes, no interior de São Paulo, próximo a Ribeirão Preto. É de lá que sou e foi de lá que fui  embora para então, conhecer o mundo!

Natália Faleiros em London - Big Ben
Natália Faleiros em London – Big Ben

Morando na Inglaterra e conhecendo um pouquinho do mundo:

Logo no primeiro mês que estava morando em Londres, recebi o convite de um amigo, o Alex, para ir fazer uma viagem de ônibus de Londres para Paris. Os preços eram super convidativos e a experiência com certeza era também. Não hesitei, logo disse: Sim, eu vou.

Como ser uma mochileira? E não é que virei mochileira de para-quedas ou melhor de malas e "cuia"
Como ser uma mochileira? E não é que virei mochileira de para-quedas ou melhor de malas e “cuia”

A primeira viagem que despertou o “bichinho” da viagem dentro de mim:

Foi à partir do convite de uma viagem de 1 final de semana, que a minha vida mudou. Simplesmente, surgiu uma vontade sem parar de viajar, um pensamento contínuo no próximo destino, resumindo: um vício. Naquela madrugada, arrumando a mochila (a minha primeira mochila de viagem de mochileira), os meus sonhos e desejos por conhecer o mundo todo começaram a fazer parte do meu eu, do meu íntimo. O meu raciocino lógico era muito simples: Londres é perto de Paris, Paris fica na França, que é perto da Espanha, que é perto de Portugal, depois retorno para França, que subindo só um “pouquinho” fica perto da Bélgica, que é perto da Holanda, que é perto, que é perto, que é perto….. e assim foram 37 países contabilizados entre América do Sul, Europa, África e Oriente Médio.

Como ser uma mochileira? E não é que virei mochileira de para-quedas ou melhor de malas e "cuia"
Como ser uma mochileira? E não é que virei mochileira de para-quedas ou melhor de malas e “cuia”

Então, qual é a fórmula mágica para ser uma mochileira?

Muitas pessoas me procuram para me perguntar exatamente esta pergunta: Como ser uma mochileira? outras pessoas me enviam e-mail com o seguinte tema: Por favor me ajude a ser uma mochileira? Em primeiro lugar, não existe fórmula mágica para isto. Você tem de ter uma oportunidade e agarra-lá. Se este for o seu sonho, busque artifícios para tornar isto a realidade da sua vida. A minha vida de mochileira surgiu quando fui estudar Inglês e morar na Inglaterra (como já contei aqui), muitos amigos que fiz por lá, simplesmente não tinham este sonho e seguiram outro caminho, o meu caminho foi este, o meu sonho foi este.

Ser estudante e mochileira antes dos 30 anos:

Na época em que mochilar era o meu estilo de vida principal, (digo isto porque fiquei tranquilamente dois anos da minha vida mochilando), além de ser estudante, para conseguir viajar, com certeza teria que ter um suporte financeiro e, este suporte de inicio, veio dos meus pais. Como disse anteriormente, isto foi de inicio, pois depois trabalhei para poder mochilar. Trabalhei tanto na Inglaterra como em Portugal, (quando vivia nos dois países). Preciso muito falar sobre trabalhar, pois as pessoas costumam achar que para mochilar tem de ser super rico e quem mochila, não trabalha!

“Ué” e não tem de ser rico para viajar ou para mochilar?

Não podemos deixar de falar do dinheiro. Eu sempre digo que viajar para uns é uma coisa, viajar para outros é outra coisa e viajar mochilando é: viajar mochilando! É claro que temos que ter o dinheiro para viajar, entretanto, não precisa ser rico para conhecer o mundo. Por experiência própria, conheço muitas pessoas que tem mais dinheiro que eu, você, o seu vizinho, meu vizinho, seu patrão e meu patrão juntos, incluindo o dono da fiat do seu bairro, da padaria, do pão de açúcar e outros lugares ou profissões que te façam lembrar de dinheiro. Então, conheço pessoas assim que nunca saíram das suas cidades, da sua rotina, do seu país. Essas pessoas são infelizes? Não! ou pelo menos eu acho que não! De repente, as prioridades, sonhos e metas são diferentes. Agora, se a sua prioridade é ser mochileira/o, te dou certeza que você não precisa ser rico! Precisa trabalhar, ter sua renda e ao invés de gastar $x reais em um final de semana na mesa de um bar ou em uma balada, no carro 0kms no inicio do ano, na melhor roupa de marca do mundo, em 15 pares de sapatos mensais, etc, quem sabe se você guardar, economizar por uns 12 meses, não consegue ir passar o próximo verão em Ibiza, na Tailândia ou onde quer que seja que o seu sonho te permita sonhar!!!!

Atenção: Artigo registrado na Biblioteca Nacional. Não ao Plágio! Autora: Natália Faleiros

Este artigo pertence a categoria Crônicas de Mochileiros – caso queira acompanhar a história e crônicas de Natália Faleiros vá ao menu Crônicas de Mochileiros. As crônicas contam histórias de uma estudante em Londres e que mais tarde se apaixona por viajar.

Não ao Plágio

[box type=”info” align=”aligncenter” ]Não sabe por onde começar a viagem? Faça tudo sozinho! Resolva sua viagem!

Reserve Hotéis em Londres com o Booking.com

Reserve Hotéis na Inglaterra com o Booking.com

Alugue um carro em Londres  com a RentalCars

Faça o seu Seguro Viagem com a Mondial Assistance Seguros [/box]