Como obter o visto para o Egito

Como obter o visto para o Egito

Primeiro conselho é: Não faça como eu fiz! Quando cheguei na fronteira entre, Israel e Egito, não sabia que o visto me custaria tão caro. Estava um pouco assustada, não tinha ideia de como seria depois que atravessasse a fronteira, e só pensava que ainda teria que atravessar o deserto do Sinai, uma viagem cheia de interrogações, que de fato, só iria saber quando fosse acontecer. A única coisa que sabia, era que: o visto me custaria 15 dólares e que a viagem poderia ser feita de táxi (cuidado – atravessar o deserto do Sinai pode ser perigoso; diferentes costumes, diferentes religiões e detalhe eu estava viajando somente com uma amiga sem nenhum homem para nos “proteger”), ou poderíamos fazer de ônibus e o ônibus certamente iria quebrar e a viagem certamente duraria 12 horas até arrumarem o ônibus!

Bem vindo ao Egito
Bem vindo ao Egito

Bom vamos por parte:

1- Se você esta curioso para saber se o ônibus quebrou: quebrou!  Fizemos a viagem de ida a Cairo de Táxi e de volta a Taba (cidade da fronteira Egito/Israel de Táxi)

2- Paguei 100,00 dólares pelo visto

3- Vou contar como foi: Muita gente na fila da imigração, uma loucura! Eu e minha colega estavamos perdidas e sem saber o que fazer. De repente chega um “fulano” e pergunta se a gente tinha visto. Como não tinhamos o visto ele se  ofereceu para arrumar o visto ali na hora para a gente. Enfim foram 200 dólares por 2 vistos, sendo que o valor correto seria 30,00 dólares. Minha tensão neste momento foi altíssima, o tal “fulano” levou os passaportes com ele. Vou te falar, a gente acha que é “espertão”e, de repente, numa dessas, poderia ter confiado na pessoa errada mas felizmente o rapaz voltou com os vistos. Ele queria 30% do dinheiro entregue junto com os passaportes mais eu não dei. Dei os 100% na hora que ele me devolveu os passaportes com o visto. Bom, pelo menos, acho que isso fui um pouquinho “espertinha”! Vai a dica porque se você passar por isso vai estar meio desesperado para passar a fronteira que talvez sem querer possa dar os 30% antes!

Aqui nesta página vai encontrar informações oficiais do site Portal Consular de como fazer.

1. REQUISITOS DE ENTRADA

Para ingressar no Egito, turistas brasileiros devem estar munidos de passaporte válido e de visto de entrada obtido nas representações diplomáticas e consulares egípcias no exterior. O visto também pode ser adquirido quando da chegada no Aeroporto do Cairo, ou mesmo nos postos de fronteira, caso a viagem ocorra pela via terrestre, mediante o pagamento da taxa de US$ 15,00. Neste caso, o visto é válido por 30 dias, renováveis junto à autoridade migratória (“Mugamma”) por até um ano, mediante o pagamento de taxa de US$ 5,00 (a taxa pode variar, caso o visto esteja sendo renovado por menos de um ano). A Embaixada Brasileira no Egito não tem conhecimento de quaisquer problemas ocorridos com cidadãos brasileiros que ingressam no país. Informações gerais sobre a permanência de estrangeiros no país podem ser obtidas (em inglês) no site do Ministério do Interior, no endereço www.moieegypt.gov.eg/english.

2. REQUISITOS PARA PERMANÊNCIA

O visto de turista garante a permanência de cidadãos brasileiros no Egito por 30 dias. A prorrogação da estadia deve ser requerida junto à autoridade migratória (“Mugamma”) ainda dentro do prazo de validade do visto. Caso o visto de permanência tenha expirado sem a devida renovação, o turista deverá primeiro regularizar sua situação junto à “Mugamma” antes de empreender a viagem de retorno ao Brasil, sob pena de ser multado.

3. PARTICULARIDADES CULTURAIS

O Egito é um país muçulmano, de sensível tendência conservadora. Recomenda-se discrição na vestimenta para o sexo feminino, bem como em manifestações exteriores de afeto. A esse respeito, vale frisar que o homossexualismo é passível de punição legal.


4. ALERTAS AOS VIAJANTES

Segurança

A taxa de criminalidade no Egito é baixa, o que torna o país um destino razoavelmente seguro para os turistas estrangeiros. Os hotéis e sítios turísticos mais movimentados costumam estar sujeitos a rigorosas medidas de segurança e controle, mas recomenda-se, a adoção das precauções de praxe em relação ao uso de objetos de valor e bagagem, pois há registros de furtos e roubos ocasionais.

Vestimenta para mulheres

Mulheres desacompanhadas deverão ter especial atenção com a discrição na vestimenta, uma vez que são frequentes casos de assédio em táxis ou em locais da cidade que não fazem parte dos circuitos turísticos tradicionais.

Deslocamento por via terrestre

O Egito conta com uma rede de estradas relativamente boa e bem mantida. Entretanto, recomenda-se cautela no trânsito, em razão do descumprimento freqüente de algumas normas de segurança.

Desde o início da Primavera Árabe, a segurança nas estradas da região da Península do Sinai tem se deteriorado. Tornaram-se comuns abordagens de ônibus de turistas por tribos beduínas, que buscam obter a libertação de parentes detidos em troca de liberação dos turistas. Recomenda-se evitar transitar pelas rodovias do Sinai até que a situação retorne à normalidade.

Catástrofes naturais / Epidemias

Não há casos de catástrofes naturais ou epidemias no país.

  • Maiores Informações:

http://www.portalconsular.mre.gov.br/antes/alerta-aos-viajantes/egito-1/

Atenção: As leis de entrada de um país podem variar todos os anos. A informação que consta nesta página pode estar desatualizada. Sempre pesquisar no site oficial do consulado do país que for visitar.